Minha prova de redação não tem tema. O que faço?

Dia desses alguém me perguntou num dos meus grupos o que fazer quando a banca não dá o tema de maneira direta na redação. Como responder  uma pergunta assim não é tão simples, resolvi escrever este artigo onde mostro o que fazer quando a banca dá e quando ela não dá o tema claramente. isso pode ser o terror pra quem não está preparado.

Faça a leitura do artigo e depois veja a página do nosso ebook que mostra passo a passo a fazer uma redação do Enem.

Coletânea da redação: faz bem ou mal?

Em primeiro lugar quero abordar aquela situação aterrorizante de fazer uma prova de redação sem que haja um tema explícito. Bem, leve em consideração que sempre haverá uma coletânea de textos a serem usados na leitura. Eles ajudam a entender o contexto em que a questão deve estar e isso ajuda bastante para que não venhamos a tangenciar o tema.

Além desse cuidado na reconstituição do contexto, propostas mais sucintas ainda podem requerer esforço adicional. Isso ocorre porque, se algumas bancas explicitam a questão a respeito da qual o candidato deve se posicionar, também há casos em que cabe a ele depreender do breve conjunto de textos a questão comum sobre a qual terá de dissertar.

A possibilidade de fuga do tema, então, cresce. Caso o candidato se atenha a apenas um dos fragmentos, desconsiderando algum que possa julgar de leitura mais difícil, o risco é ainda maior. Como o tema terá de ser extraído da relação intertextual, ou seja, do diálogo entre os textos propostos, dois cuidados são fundamentais:

  • não deixar nenhum fragmento de fora, tomando cuidado de lê-los dando destaque aos possíveis paralelos que possam ser estabelecidos entre eles;
  • atentar para a questão comum aos textos, sem deixar-se levar por detalhes ou aspectos sedutores presentes em apenas um deles.

Mas… e quando o tema é explícito?

Mesmo nos casos em que o tema está explícito, algumas precauções são importantes. Antes de começar a escrever, é preciso reconstituir mentalmente a polêmica subjacente ao problema em discussão, reconstruindo os principais argumentos empregados pelas correntes de pensamentos atuantes naquele âmbito. Sem ter pelo menos noção dos interesses em jogo, é raro que o candidato consiga elaborar uma argumentação consistente. As bancas esperam que as redações dialoguem com a proposta, retomando seu dado fundamental (a questão polêmica posta em debate), para acrescentar novos comentários que deem sustentação a uma conclusão coerente, ou seja, válida e bem fundamentada pelos argumentos precedentes.

Todos sabem que para participar de uma conversa é conveniente que, antes de se expor, o indivíduo se concentre em ouvir o que os debatedores estão dizendo. Só assim há alguma chance de colaborar para a discussão. Quem entra num debate sem preparação prévia, na maior parte dos casos, faz considerações descabidas ou inúteis.

É isso, leia os nossos outros artigos aqui no site e compartilhe com seus amigos também.

Minha prova de redação não tem tema. O que faço?
5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *